Fig. 17 – O zero é o infinito, contudo o nove também é, tanto um como outro são ícones do infinito, dos infinitos centros. 9 = 0.
Trabalho gráfico de Alexandra Sousa.